sábado, 28 de março de 2009

Prision Break, teoria da conspiração em capítulos

A esta altura provavelmente a globo já deve estar terminando de exibir seus episódios de Prision Break, a segunda temporada aparentemente. Devo avisá-los de que a serie na verdade se trata de teoria da conspiração em um estado quase que avançado, diria intermediário, pois fica devendo apenas incluir aliens e pirâmides no enredo da historia.

Antes de começar a assistir eu não depositava muita fé nessa historia de “menino-gênio tatua mapa da prisão no corpo para salvar irmão”. Mas saber que a série já estava em sua quarta temporada, e que os direitos de exibição da primeira haviam sido adquiridos por uma emissora nacional despertou em mim certa curiosidade. Prision Break me surpreendeu.

Caso eu desejasse apenas ver uma fuga espetacular de uma prisão, resistiria meu DVD “Fuga de Alcatraz”, ótimo filme por sinal. Mas para conseguir ter historia suficiente para chegar até uma, ainda emocionante, quarta temporada a série precisa ter algo mais. Esse algo mais é composto por conspirações que envolvem a Casa Branca, o FBI, “A companhia” e um enredo focado na própria historia, e não nos personagens.

Este foco que atribuo ao roteiro se trata de não e preocupar em dar um final “feliz” para cada personagem, mas sim escrever uma boa historia. O que você diria, por exemplo, se em um belo episodio um dos personagens principais de repente fosse decapitado?

Provavelmente os agentes dos atores, e atrizes, cujos personagens são tidos como descartáveis (talvez fosse necessário uma palavra mais amena, mas continuemos), não simpatizam com esse tipo de atitude por parte dos roteiristas. Mas quem assiste percebe que o curso da historia pode mudar a qualquer momento, sem se prender a vontades externas, e que por isso mesmo, compensa ser assistida.

não pense maldade... ele esta apenas mostrando sua tatuagem

5 comentários:

  1. Seu animal... cala a boca e vai cagar!

    ResponderExcluir
  2. eu pensei bobagem e dai?
    só faço isso msm^^
    :P

    ResponderExcluir
  3. desculpe minha ignorancia, mas não consegui identificar em que paragrafo eu poderia estar ofendendo a serie.

    ResponderExcluir
  4. Oi, sou blogueiro assim como você.

    Estou em uma campanha para divulgação de blogs que atualmente faz parte do meu blog.

    Trata-se de uma promoção em que todas as sextas-feiras, será divulgada uma lista de links.

    Qualquer blogueiro pode participar. Basta entrar no blog e procurar pela página: Cardápio Azul.

    Depois basta ler o regulamento (nada muito grande, apenas algumas linhas) para participar.

    Participe. A divulação de seu blog é importante para mim, para você e para a blogosfera nacional.

    Acesse: http://puzzle.orgfree.com/blog

    ResponderExcluir
  5. Aew Tranca, gostei muito do post.

    Quem sabe um dia, ou até mesmo hoje, nós não concluímos uma parceria!?

    Bom, quanto ao post, eu pensava basicamente a mesmo coisa que você sobre a série, salvo uma exceção.

    Quando a série foi lançada no canal fechado, eu não me interessei, mas quando vi que ia passar na Rede Grobo de TV e eu sempre estava acordado no momento, comecei a assistir.

    Realmente, a primeira temporada não nos dá o tamanho da imensidão que é o roteiro da série, mas no começo, ainda não pensava nisso. Gostei da série só pelo fato da fuga do menino gênio ter sido um plano bem bolado, que da um toque de racionalidade, esperteza à trama.

    Pois bem, não aguentei, pois queria ver a tal fuga, e comecei a procurar pelos episódios das outras temporadas. Foi ai que eu percebi que a série realmente era algo maior, muito boa.

    Concordo quando você diz que as personagens são descartáveis, mas não que isso faça dos atores meros atores. Pois quando se aceita um trabalho como este, no caso atuar, se assina um contrato, ao qual já se sabe o futuro de seu emprego. Acho que entendeu.

    E de fato, os atores são muito importantes, pois sem as personagens que eles fazem, mesmo que a história nao girem totalmente em torno das personagens principais, não teria história.

    E participe da minha campanha de divulgação de blogs, é importante tanto pra mim quanto para você!

    Fui!

    ResponderExcluir