quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Troço verde, parte 1

Troço verde

Tudo começou quando minha mãe resolveu adquirir sua própria Master Juicer Walita, não sei se realmente é essa a marca do dito cujo, mas não teria graça pronunciar de outro jeito.

Foi então que se findou a era do tradicional café da manhã, para iniciar-se a espessa e esverdeada era do “troço verde”.

Nos primeiros dias de teste do seu novo multi-processador my mother se limitava àquelas receitas que eram apenas mais complicadas de serem realizadas pelo liquidificador, ou seja, beiravam a normalidade. Lembro-me que o limiar, a separação entre o degustável e o desagradável foi um suco de clorofila. Esse suco consiste em nada mais nada menos do que o liquido extraído do processamento de folhas de couve e limões, algumas pessoas torcem o nariz para esse tipo de bebida, mas ao meu ver é apenas mais um suco.

Como eu disse aquele foi o último passo antes de cruzar a fronteira, depois disso não sei nem descrever ao certo o que eu estava ingerindo de café-da-manhã, teve um dia por exemplo que em minha vitamina, se é que posso chamar assim, havia a presença amarga de folhas de mostarda, hoje pela manhã ela resolveu incrementar o “suco” com a participação especial de um tomate, que até hoje não sei ao certo se é uma fruta ou um legume.

Ela argumenta que todas essas tais receitas seguem o mesmo principio de um tal de Suco de Luz do Sol, que segundo ela se trata da mistura de fruta, legumes, folhas, muitas folhas, um grão e uma raiz.

A tal da recita de luz do sol que achei na net pra comparar é essa aqui:

“Ingredientes:

1 maçã orgânica picada com casca e sem semente
1 pepino médio
3 folhas de couve ou outra hortaliça verde escura
3 ramos de hortelã, capim limão ou erva cidreira
1 mão de grãos germinados
1 raiz como gengibre ou cenoura
1 legume como batata-doce ou inhame… ”

Veja os ingredientes, reflita sobre as fotos e imagine se é ou não apetitoso.

Se algum de vocês, improváveis leitores, também perderam o direito a ter um digno café-da-manhã devido a fértil imaginação de suas mães ou conjugues deixe seu relato aqui, e compartilhe a sua perda.

Na foto acima podemos observar um dos principais culpados do fato descrito, e na foto abaixo estou, pra quem duvida, saboreando este agradável lanche matinal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário