quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Há livros que não consigo ler...

Antes de mais nada, gostaria de 1 minuto de silêncio em nome de todos os livros que eu não li.

(...)

Me disseram que hoje, 29 de outubro, é o dia do livro, ou pelo menos o dia nacional do livro, (Livro: aquela coisa as vezes pesada, e cheia de folhas que o seu professor de inglês insistia que estava em cima da mesa) resolvi então prestar meu desaforo a alguns dos livros, que segundo eles, eu tive o desprazer de não ler. E quando li, deixei o livro pela metade*.



Kate Mosse

Talvez eu simplesmente tenha tido o azar de te encontrar em um livro ruin, mas livro com mas hoje em dia, livro com mais do que 500 paginas, o autor tem que ter muita coragem para publicar. E se o livro além de cansativo se mostra confuso acaba só piorando as coisas. Ao tentar ler “O Labirinto” durante as paginas em que uma das personagens principais (a que trajava roupas de época) corria eu acabava ficando mais cansado do que ela.

De 558 paginas, li 300, um número até grande se você se lembrar que ele não contem figuras.

Paulo Coelho

Tentei, eu juro que tentei, talvez não com tanta força quanto devia mas tentei. O problema é que seus livros parecem não gostar muito de mim.
Em minha humilde opinião acho que os livros teriam que ter ao menos três coisas: Algo no começo, nem que seja na capa, pra te fazer/obrigar a começar a leitura; Algo no meio que te gratifique por ter chegado até ali, de preferência algo que você esperar encontrar desde que abriu o livro para ler o primeiro capitulo; E no final algo que ao menos justifique o fato daquele ser o último capitulo.
Com exceção da “A bruxa de Portobelo”, não esperei o final dos outros livros, quando cheguei na metade bateu-me aquele desanimo e acabei por desistir da leitura, mas devo dizer que pelo menos no inicio, os livros me pareciam ótimas leituras.

Não me lembro em que pagina larguei “O Demônio e a Srta. Prym”, mas no “O Zahir” deixei o marcador exatamente na metade.

Michel del Castillo

Tenho quase certeza de que o problema esta comigo, tem certos livros que estou fadado a não ler.
Adquiri o um exemplar de “O Demônio do Esquecimento” em uma banquinha de livros usados, acabei pagando R$ 2,50 pelas suas 400 paginas recheadas de letras e bolor.
O livro é enfadonho, pode ser que eu apenas não leve jeito para ler romances franceses, mas eu juro que tentei, e não foi apenas uma vez, mas não consegui chegar ao final do livro.

Se levar em conta o dinheiro que gastei com o livo, e o retorno que ele trouxe pra mim, diria que por pouco mais do que dois reias eu não ficaria no prejuízo.

Jorge de Amado

Tenho certeza que é um ótimo escritor, mas como essa é uma lista dos livros que não li, terei de inclui-lo.
Acontece que minha mãe, em um dos muitos aniversários que ela teve ao longo da vida foi presenteada com a coleção de livros desse autor, e durante muito tempo esses livros ficaram me encarando da estante. Certa vez resolvi pegar um exemplar dessa coleção, escolhi justamente um dos primeiros livros escritos por ele, “O País do Carnaval”, não é um bom livro para se ler.
E eu terminei ele, mas devido ao tamanho da coleção que fica estacionada na estante da minha casa, é como se eu tivesse lido apenas um pedaço.

Li um livro, de uma coleção que ocupa uma prateleira inteira, difícil quantificar.

Sidney Sheldon

Sei que esse autor é adorado por mitas leitoras, (eu espero que me mãe nem passe perto desse texto) mas acho que seus livros foram feitos sobre medidas para as mentes femininas.
Considero um ótimo título “O outro lado da meia noite”, e “Quem tem medo do escuro?” tem uma capa realmente atraí a atenção de quem vê, mas, bom, é isso ai.

Devem haver quatro livros desse autor lá em casa, eu li quase metade de um deles, e li “Quem tem medo do escuro?” no escaninho da biblioteca onde trabalhei. Acho apesar de tudo, nessa lista ele até que ficou bem.



*É apenas minha opinião, lembrem-se disso.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

As 5 piores historias do Superman, ou Os 5 piores crossovers da DC, ou apnes algumas historias que poderiam não ter sido publicadas.

5- Superman Vs. Hulk
Pontos positivos: A expectativa da luta entre os heróis mais fortes da DC e Marvel
Pontos negativos: A decepção após a luta entre os heróis mais fortes da DC e Marvel

4- Superman Vs. Muhammad Ali
Pontos positivos: O grande encontro entre Superman e Muhammad Ali, não é todo dia que um herói dos quadrinhos enfrenta em um ringue o rei do boxe mundial.
Pontos negativos: Assim como na luta contra o Hulk, esta foi uma luta que não podia ter vencedor.

3- Superman e Pernalonga
Pontos positivos: As paginas são bem coloridas, e essa é com certeza uma das melhores histórias já escrita, para os Looney Tunes.
Pontos negativos: Superman e Pernalonga em uma mesma página. É preciso falar mais?

2- Superman nos tempos de Asterix
Pontos positivos: Nenhum.
Pontos negativos: Como nem Asterix, nem Obelix aparecem nesta historia, já não resta nenhum outro motivo para se ler esta historia, que mesmo assim mantem todas as disparidades dos outros bizarros encontros de personagens.

1- Superman e He-Man
Pontos positivos: Podemos ver um pouco do lado fanfarrão do príncipe Adam.
Pontos negativos: Todos os que se possam imaginar. Mas quando colocam Esqueleto e He-Man lutando contra Superman em pé de igualdade eles cometem um exagero.

Não dêem muita atenção, essa é apenas minha opinião, para ver o post completo acesse o EspelunKa.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Marvel Zumbis 3, de Fred Van Lente



Zumbis Marvel 3 esta situada temporalmente antes de Zumbis Marvel 2, ou pelo menos foi isso que eu percebi. A historia mostra um tentativa de invasão, onde os zombies do universo criado em Marvel Zumbis 1 tentam entrar no que seria o universo Marvel principal.

Todos os Super que foram o foco da historia em Marvel Zombies 1 e 2 estão vagando pelo universo com os poderes obtidos com Galactus, então pra contar essa historia só sobram alguns heróis serie B e um emaranhado de vilões.

No que ao meu entender seria o universo Marvel convencional, a historia se passa focada na A.R.M.O.R. (Alternate reality Monitoring and Operational Response Agency, “Agência de Monitoramento de realidades Alternativas e operações de Emergência”) e em seus pouco populares heróis.

O bom de crossover como esse é que eles trazem a tona personagens que você nunca ouviu falar e ainda o colocam em posições de destaque na trama. Tirando isso, não sobra muita coisa nesta continuação da consagrada historia de Zumbis. Por exemplo, antes Marvel Zombies eu nunca tinha lido uma historia decente do grande T'Challa, o Pantera Negra.

Mas se a sequência dessa historia for como é anunciada no final desta, não tenho certeza se ela merece ser lida.

Esta historia foi scrita por Fred Van Lente, e desenhada por Kev Walker.

Zumbis Marvel #1
Zumbis Marvel #2
Zumbis Marvel #3
Zumbis Marvel #4

segunda-feira, 20 de julho de 2009

TOME 2009 - resenha do 2ª dia


Os shows do segundo dia começaram um pouco antes da meia-noite, eu me atrasei um pouco por isso perdi a primeira boa noticia da noite: um dos integrantes da banda A Baba de Mumm-Rá estava doente (talvez tenha pegado gripe do Porkão) e a banda seria substituída pela Mata-Burro, que já estava tocando no momento.

Bento entoou seu hardcore profano e começou o que mais tarde se tornaria um mosh-pit. Mata-Burro fez sua burrada, deu seus gritos e depois liberou o palco para as atrações internacionais da noite.

Strike Máster, do México, e Omen dos Estados Unidos vieram parar aqui nesse estado por estarem realizando uma turnê juntos pela América do Sul. "In Metallic Blood We Trust - South American Gig 2009" eles já passaram por outros tantos estados, e ainda passaram por mais.

Omen sabia como agitar o público, não era necessário conhecer suas letras, bastava saber identificar o bom rock que estava sendo tocado. Até tentamos ensaiar um bate-cabeça.

Era visível que havia bem menos gente do que no dia anterior, é sempre assim no dia dedicado ao metal do cão. Não vi muitas caras conhecidas também não, Daiene Santana do Vivo Verde e Di vocal da banda Engenho Novo.

Omen cantou sua última música e após uma transição rápida, às 1:30, Strike Máster subiu ao palco, e com seu Trash Metal mostrou que era possível cantar esse tipo de música em espanhol.

O bate-cabeça estava agitado, e ocupou o espaço vazio que havia no Tendêncies, no entanto o Porkão devia dar uma olhada nas instalações elétricas do recinto, não foram poucas as vezes em que a energia ficou monofásica, chegando a interromper o show do Strike Máster. Estes incidentes aconteceram nos dois dias e com certeza deve ter deixado uma má impressão nas três bandas que vieram de fora.

Às 2h15 o show já havia acabado, os garotos do Strike Máster não souberam deixar muito claro se tinham acabado pra valer, então o pessoal demorou um bom tempo pra esvaziar o local, como ainda era cedo acabei indo no Vila de Palma ver o Móveis tocar. Fiquei do lado de fora, é claro. Parecia haver pouca gente lá dentro, o pessoal que conhecia a banda já tinha ido vê-los na noite anterior.

Antes que eu me esqueça, a segunda boa noticia da noite é que a Daiene pagou a cerveja que estava me devendo.

sábado, 18 de julho de 2009

TOME 2009 - resenha do 1ª dia


Tive o privilegio de assistir a três bandas que tocaram ontem à noite, e devo dizer que duas delas me surpreenderam.

Eu já tinha assistido ao show do Móveis no PMW do ano passado (se não me engano) já tinha provado um pouco dessa energia que eles distribuem do palco, e não esperava menos desse seu retorno a Palmas. No entanto quem me surpreendeu foram as duas bandas locais.

Devo dizer que eu já me dirigi ao show com um certo preconceito com relação à primeira banda que ia tocar, e se não fosse pelo absurdo atraso com que abriram o evento eu nem teria visto eles tocarem. Afinal eles são de Palmas, estudam na UFT, e maquiam o rosto. Mas conseguiram mostrar uma música irreverente, animada e de significado – quase sempre – incompreensível, e como a Xuxa não morreu, eles levaram ao palco um sósia de Michael Jackson (pensei que o André Porcão iria espancá-los por isso, mas nada aconteceu, ao menos não presenciei tal cena.)

Como mencionei, houve um certo atraso. O Tendêncies foi abrir aproximadamente a meia-noite, e logo depois o Engenho Novo fez uma apresentação de aproximadamente uma hora, e como sempre há um intervalo de pelo menos 20 minutos para que a próxima banda ajuste seus instrumentos La Cecília entoou seu Reggae só depois das duas da manhã.

Esse foi o outro grupo que me surpreendeu, já conheço a banda faz uns quatro anos, mas nunca devo ter prestado atenção enquanto eles tocavam, (acho que eu sempre estava chegando, ou saindo, dos shows quando eles tocavam) eles tocaram seu Reggae e até arriscaram uma dose de Ska para aquecer o público antes da chegada do Móveis. Mas eles sabiam não ser a grande atração da noite, e por isso, não enrolaram muito no palco.

Nesta noite do dia 17 havia no Tendêncies, muita gente que costuma ir no Tendêncies, ou em shows do tipo. Só queria citar algumas pessoas que vi no evento: A Daiene Santana do blog Vivo Verde; Stanley Rodrigues, que assim como eu mantém o Espelunka; os facilmente identificáveis do Boddah Diciro; também Bento acompanhado de sua câmera, e de alguns integrantes da banda Mata-Burro e também a Cecília Plagio, do jornal do Estado. Claro que também havia patricinhas, metaleiros e uma garotinha com a camisa do Motorhead.

Móveis Coloniais de Acaju subiu ao palco lá pelas três da manhã, mas o horário pouco importava, porque eles trazem sua energia de casa, e distribuem-na durante o show. Eles tocaram aproximadamente 11 músicas, a maioria de seu último álbum, C_MPL_TE, mas trouxeram também alguns dos carros-chefe do primeiro de Idem, como: Perca Peso, Aluga-se Vende-se e Copacabana.

Acho que a parte mais divertida do show é quando eles tocam Copacabana, por isso essa música nunca pode deixar o repertório. Mas houve um certo equivoco neste momento do show, André, o vocalista, perguntou se este era o mesmo lugar onde tinham tocado da última vez, (e algum infeliz respondeu que era) logo ele achou que haveria espaço para o espetáculo, pois é nessa hora que eles descem do palco, e começam a organizar uma grande roda (nem tão grande devido a limitações de espaço) e ao comando de André Gonzáles começam a correr formando um imenso carrossel.

O que faltou nesse primeiro dia foi apenas espaço, o Tendêncies é um lugar pequeno, não havia espaço para que os Móveis Coloniais de Acaju pudessem fazer o show que estão acostumados, com muita interação e muito tu-birun-ta-ta-thun-birun.

Eles ainda tocam hoje a noite no Vila de Palma, mas enquanto isso eu irei prestigiar a segunda e a terceira atração internacional que vem a Palmas. Omen e Strike Master no segundo dia de TOME.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

TOME 2009, Palmas - TO, dias 17 e 18 de jukho

III Tocantins Música Expressa

Dia 17 é o dia do nem tanto calmo Ska Rock Jazz do Móveis Coloniais de Acaju, do Reggae palmense da La Cecília, e do MPB metido a circense do Engenho Novo.

Mas caso seu interresse seja pelo mosh-pit. Sábado, dia 18, lhe reserva o Heavy Metal estadunidense de Omen, o Hermano-Trash Metal do Strike Máster e o auto-denominado Profano Bode Core d’A Baba de Mumm-Ra, que promete arremessar litros de cerveja do palco.


17/07 - sexta

Móveis Coloniais de Acaju (DF)
La Cecilia (TO)
Engenho Novo (TO)


18/07 - sábado

Omen
(EUA)
Strike Master (MEX)
A Baba de Mumm-Ra (TO)

Nesta tarde me desloquei até o local do dito evento, reclamei que eles deveriam divulgar mais esses eventos, disse que eles poderiam atualizar o site do Tendêncies de vez enquanto, seria saudável. Para mim, se o Google não consegue encontrar é por que há grandes chances de ser mentirá. Eu inclusive duvidei que o Móveis viria curtir um pouco de poeira aqui novamente, mas a agenda no site deles me fez ir atrás de mais informações.


Well, fica ai a diga!

P.S.: Recomendo o download dos CD’s no site dos Móveis.

sábado, 6 de junho de 2009

Feirão se Livros - Resultados


Creio que eu tenha chegado um tanto quanto tarde ao “feirão de livros” na Palmas Cultural, cheguei lá por volta das 6h15min, e mesmo com todo este esforço para acordar às 5h30 no sábado. Quando consegui entrar na livraria, percebi que todo o espaço que poderia ter existido naquele estabelecimento estava lotado.

A maioria dos livros, pelos menos os de informática e computação, eram um tanto quanto defasados. Mas havia algo que se aproveitasse, vi muita coisa de Java e Delphi, e quanto aos livros de literatura, em sua maioria eram livros clássicos publicados pela Martin Claret (ou seja, a economia não seria tanta).

Acabei levando estes livros, por R$ 10,00 cada, ficou tudo por R$70,00.


Raul Seixas - por ele mesmo;
Fausto, de Goethe;
Treinamento prático em CSS;
Treinamento avançado em XML;
Usabilidade na WEB, de Cláudia Dias;
Implementação de Linguagens de Programação: Compiladores, Ana Maria de Alencar e Simão Sirineo;
Oracle 9i Java Programando – de programador para programador;

Se mais pra frente eu perceber que não me são assim tão úteis, sempre poderei vendê-los ou trocá-los pela internet, afinal de contas, para que servem os sebos virtuais?

Talvez ano que vem eu faça como meu amigo Tiago, que literalmente, acampou na porta da loja. Ele levou algumas bolsas e pegou todos os livros que achou que poderia vender posteriormente.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Livros a R$ 10,00

Para os palmenses que estiverem dispostos a acordar cedo no sábado. A livraria Palmas Cultural esta com uma promoção onde ela oferecera cerca de livros pelo preço único de R$ 10,00.

Esta promoção ocorrerá amanhã, dia 6, a partir das seis horas. Pra quem não estiver gostando da idéia de sair tão cedo, a livraria pretende oferecer como incentivo um café da manhã que será servido em frente ao estabelecimento.

Se quer uma dica, uma ótima tática para conseguir pescar* os melhores livros é ir em dupla. Uma pessoa vasculha pelas mesas a procura do benditos livros enquanto outra fica sentada em algum canto guardando os livros que o outro for juntando.

Uma boa parte dos livros envolvidos nessa promoção são livros obsoletos, o que dificilmente seriam vendidos, mas como é fato que só isso não atrairia consumidores, obras recentes, e de qualidade ficam misturadas ao bolo. Ano passado uma sortuda que faz direito (o curso), conseguiu pescar todos os volumes da coleção de direito civil do Silvio Venosa.


Para mais informações: www.palmascultural.com.br


*digo pescar, porque se for como foi no ano passado, os livros estarão todos espalhados em cima de mesas.












quinta-feira, 4 de junho de 2009

5º PMW Rock Festival, dias 12 e 13 de junho

Eu vô, tu vai?

Dia 12.06
01:20 – Pato Fu (MG) – Palco PMW
00:30 – Lendário Chucrobylliman (PR) – Palco Amplihard
23:30 – Ratos de Porão (SP) – Palco PMW
23:00 – Nevilton (PR) – Palco Amplihard
22:30 – Boddah Diciro (TO) – Palco PMW
22:00 – Pacato Cidadão do Alto (GO) – Palco Amplihard
21:30 – Críticos Loucos (TO) – Palco PMW
21:00 – Pimenta Buena (RS) – Palco Amplihard
20:20 – Mata-Burro (TO) – Palco Amplihard
20:00 – Meros Berros (TO) – Palco Amplihard


Dia 13.06
01:20 – Mundo Livre S/A (PE) – Palco PMW
00:30 – Baranga (SP) – Palco Amplihard
23:30 – Bnegão e os Seletores de Freqüência (RJ) – Palco PMW
23:00 – Mechanics (GO) – Palco Amplihard
22:30 – Engenho Novo (TO) – Palco PMW
22:00 – A Pedra (SP) – Palco Amplihard
21:30 – La Cecilia (TO) – Palco PMW
21:00 – The Baggios (SE) – Palco Amplihard
20:20 – A Baba de Mumm rá (TO) – Palco Amplihar
20:00 – Vento Azul (TO) – Palco Amplihard
19:30 – Nose Blend (TO) – Palco Amplihard
19:00 – Meu Xampu Fede (TO) – Palco Amplihard

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Dia da Toalha

"Tudo o que você precisará quando o universo acabar é de uma toalha"
Saudações mochileiros, saque sua toalha, e preste sua homenagem a Douglas Adams. Por que hoje é o dia da toalha.
Lembre-se de sempre manter este utensílio a mãos e de preferência limpo, nunca se sabe quando uma carona intergaláctica será necessária.

sábado, 16 de maio de 2009

Meus 15 minutos de fama no twitter

Acho que essa é a primeira vez que deixo o Salão do livro passar e não compro nenhum. Alias, comprei sim, mas não livros.
Comprei duas revistas em quadrinho que achei por acaso, perdidas, em um estande de velharias.
Em virtude do trabalho não pude desfrutar do melhor do evento, as palestras e shows, mas graças ao Renato Uchoa meu cartaz foi ao menos lido pelo Marcelo Tas, e até onde eu consegui entender, ele chegou a acessar o Espelunka (que coisa não?)
E ainda tive meus 15 minutos de fama no Twitter, o meu link, após ser re-twettado pelo Tas, alcançou a posição de mais clicado no migre.me.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

5º Salão do Livro - programação do dia 09/05














































































































































10h30 às 11h30



Teatro Infantil: “O Menino Marrom”



AM Produções



Auditório



10h às 10h30



Brincadeiras



Palhaços: Batatinha Frita e Cocada



Espaço Infantil



10h às 12h



Show Musical




Lançamento do Livro: “Nas Águas
do Araguaia: A Navegação


e a Hibridez Cultural”




Palestra: “O Significado da Dificuldade
da Aprendizagem da


Matemática”



Marco Antony




Francisquinha Laranjeira Carvalho






Profº Dr Cristiano Alberto Muniz



Café Literário



10h30 às 11h30



Os Contadores de Histórias



AM Produções



Espaço Infantil



10h às 12h



Cerimônia de Premiação
Estadual das Olimpíadas Brasileira


de Matemática das Escolas Públicas
- OBMEP



Alunos das Escolas Municipais,


Estaduais e Federais



Espaço Jovem



12h30 às 13h20



Show com Palhaços



Patati Patata



Espaço Infantil



14h às 14h50



Show de Mágica



Mágico Rogê



Espaço Infantil



14h às 15h



Apresentação Musical: Roda de
Tambores



Grupo Artes e Encantos da Aldeia TABOKAGRANDE



Espaço Jovem



14h às 16h



Show Musical




Lançamento do Livro – “Castro
Alves - O Menino Cecéu”




Lançamento dos Livros –
“Clife”, “Aprendiz da Morte”, “Os


Ontens da Minha Vida” e “Poesia no
Cotidiano”


Apresentação dos
Curtas-Metragem – “O Menino das Meias


Vermelhas”, “Acessibilidade”,
“Encontro”, “A Armadilha”,


“O Bilhete de Amor”, “Ter
ou Não Ter – Eis a Questão”,


“Romeu e Julieta no Século XXI”,
“A Descoberta de Minha


Descendência”, “Bio-Atitude”,
“A Bíblia e o Carro”




Lançamento do Livro: “Ser Poeta é
uma Arte”





Braguinha Barroso




Victor Andrade de Aguiar








Alunos e Professores do Centro de


Ensino Médio Castro Alves de


Palmas








Alunos do Centro de Atenção
Int. à


Criança – CAIC de Palmas



Café Literário



14h30 às 16h



Show musical: “Tholl, Imagem e Sonho”



Grupo Tholl



Auditório



15h30 às 16h30



Teatro Infantil: ”A Pequena Sereia”



Cyntilante Produções



Espaço Infantil



15h30 às 17h



Palestra: O Japão é Pop – A
Cultura Japonesa no Brasil Hoje



Clarice Barroso



Espaço Jovem



16h30 às18h



Show Musical




Lançamento do Livro: “Mostra
Literária”






Apresentação Musical:
“Orquestra do Centro Pedagógico


Princípio da Sabedoria”




Lançamento do Livro: “Rio
Javaés: O Filho Pródigo do


Araguaia”



Luciano Figueiredo




Alunos e Professores do Centro de


Ensino Médio de Palmas




Alunos do Centro Pedagógico


Princípio da Sabedoria de Palmas




José Maciel de Brito



Café Literário



17h às 18h



Show com Palhaços



Patati Patatá



Espaço Infantil



17h às 18h30



Apresentação Cultural da Escola:
“Grupo GRD”




Palestra: “Conquistando o seu Everest”



Alunas do CEM de Palmas




Waldemar Niclewicks



Auditório



17h30 às 18h20



Show de Mágica



Mágico Rogê



Espaço Jovem



18h30 às 19h30



Show “Me Dê a Mão”



O Mímico



Espaço Infantil



19h às 20h



Apresentação: Dança
Contemporânea “FACES”



Ana Elisa e César Amorim



Espaço Jovem



19h às 22h



Show Musical




Palestra: “Dimensões Sociais e
Biológicas do uso de


Medicamentos: Aspectos Importantes para a
Qualidade de


Vida dos Idosos”




Lançamento do Livro: “AVÔ-NETO:
Uma Relação de Risco e


Afeto”






Lançamento do Livro: “A Vida é
um Poema”




Lançamento do Livro: “Os Bons
velhinhos: Tortuosos


Caminhos da Vida”




Lançamento do Livro e CD: “O
Nordeste no Tocantins”, “São


João na Roça”



Trio Instrumental




Profª Drª. Margô Gomes de
Oliveira


Karnikowski






Neila Barbosa Osório, Carmem


Maria Andrade e Luiz Sinésio Silva


Neto




Neli Fernandes Matos




Jales Paniago






Antônio Farias da Silva “Palmares”



Café Literário



20h às 20h50



Os Contadores de Histórias



AM Produções



Espaço Infantil



20h30 às 22h



Show Humorístico



Diogo Portugal



Auditório



21h às 22h



Peça Teatral Juvenil: “Diário
de Adolescente”



AM Produções



Espaço Jovem



21h10 às 22h



Show de Mágica



Mágico Rogê



Espaço Infantil


5º Salão do Livro - programação do dia 08/05

últimos preparativos para a abertura

18h Apresentação do Coral Sinfônico Coral Sinfônico do Tocantins. Local: Salão de Exposição
18h30min Desenlace da fita e Visitação aos stands Autoridades. Local: Salão de Exposição
19h30 min Abertura Oficial Autoridades Entrada Principal
20h às 22h “Sítio do Pica-pau Amarelo” o Musical Chaim Produções. Local: Auditório
20h às 22h Exibição do Filme: Indiana Jones – O Reino da Caveira de Cristal – Aventura. Local: Espaço Jovem
20h às 21h Teatro Infantil: ”A Pequena Sereia” Cyntilante Produções. Local: Espaço Infantil
20h às 22h Show Musical Toninho Borges. Local: Café Literário

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Concorra a 20 livros do Paulo Coelho


O Girassol, um jornal de distribuição gratuita daqui de Palmas, esta com uma promoção em seu site: Nos 20 anos de Palmas O GIRASSOL sorteia 20 livros do Paulo Coelho”.

Não sou exatamente um fã do Paulo Coelho, mas promoção é promoção, então.

Quando resolvi postar aqui na Estante sobre isso, achei que seria interessante se alguém de outro estado ganhasse a promoção, alguém do sul, por exemplo. Seria divertido se o valor gasto para o envio saísse mais caro do que o próprio livro.

O livro de Paulo Coelho a ser sorteado é “Ser Como Um Rio Que Flui”, lançado recentemente através da Editora Agir.

O sorteio dos 20 nomes será feito dia 17, durante o 5º Salão do Livro do Tocantins.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Mr. Punch, de Neil Gaiman e Dave Mackean


A comedia trágica de Mr. Punch, contada através das memórias de Neil Gaiman, acaba sendo uma obra autobiográfica.

O autor narra desde seu primeiro encontro com Mr. Punch, até seu último encontro com Swatchell.

A obra é magnífica, podemos enxergar o estilo inconfundível de Dave Mackean em cada pagina, e como sempre, as historias em quadrinhos de Gaiman, tem um sabor de literatura.

Excelente obra, excelente trabalho, excelente leitura, nada que não fosse esperado dessa dupla.



"Oh Mr Punch! Onde está o bebê?"



"Bebê? Que bebê?"

terça-feira, 5 de maio de 2009

5º Salão do Livro do Tocantins - Programação



Eis a programação oficial do 5º Salão do Livro do Tocantins. O evento terá sua abertura na sexta-feira, dia 08. O homenageado regional do evento será o escritor e desembargador José Liberato Costa Póvoa, e o tema será o mundo fictício de Monteiro Lobato.

Sua estrutura já esta praticamente montada.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

24/04/09 - Encontro de Desenvolvedores de Jogos e Tendencies Rock Festival


Hoje o dia começou com o 1º Encontro de Desenvolvedores de Jogos do Tocantins, passei a manhã assistindo palestras sobre XNA, OpenGL, e motores gráficos. O evento foi idealizado pelo Erick Henrique do GEDNA, e executado em parceria com CACOMP-UFT. Além das palestras e oficinas, agora a noite também terá um campeonato de Wii e X-box.

Dentre as oficinas a que mais me interessou foi a de GPU, pois (segundo o titulo, trataria de inteligência artificial) mas como o horário coincidia com o meu horário de trabalho optei pela oficina do Diogo, que trataria do desenvolvimento de mapas 2D.



Para mim o Tendêncies Rock Festival só começa hoje, para ontem estava marcado apenas dois shows de bandas locais e algumas “palestras” que abririam o evento. Hoje a noite termina com Nenhum de Nós, antes disso devo ouvir um pouco de Boddah Diciro e Territorial.

Espero que o horário dos shows divulgados no panfleto sejam fictícios, porque só sou liberado no serviço depois das 10h, e o primeiro show esta marcado para as 19h.

Antes de ir, melhor eu tentar aprender a letra da música “Astronauta de Mármore”, ou então irei pro show conhecendo apenas musicas que eles podem nem tocar.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Batman R.I.P. escrita por Grant Morrison












Se a Bat-serie escrita por Morrisson mata ou não o nosso homem-morcego vou deixar a cargo de vocês e das próximas historias.

Para que vocês não cometam o mesmo erro que eu ao ler esta saga, renomeei os arquivos dando preferencia à ordem de leitura (ex: Batman R.I.P. 1 de 20)

Requiescat in pace Bruce Wayne.